VISITA DE UM PROFESSOR

O prazer do reencontro com o verdadeiro saber!

1216_b5feefc297.jpg

 

Há duas semanas recebemos uma notícia e um convite muito agradáveis.  Nos feriados de abril/2018, quando a cidade feitiçocompletará  cem anos, virá participar dos eventos nosso eterno professor de inglês,  professor Expedito. Na década de 1960, o “velho Barão”, a escola estadualde Catanduva, o inesquecível Instituto de Educação “Barão do Rio Branco” fincou raízes profundas em nossas almas jovens.  O ensino tinha excelente qualidade e os mestres eram modelos para a juventude.  Ontem mesmo vi na televisão que mais uma vez a grade curricular vai mudar  e o aluno poderá optar pelas matérias a serem cursadas.  Nosso antigo Barão tinha latim, francês desde a primeira série ginasial (comumente, a idade dos alunos era de onze/doze anos, após aprovação no exame de admissão ao ginásio).  No segundo ginasial entrava inglês (antes que escolas especializadas em línguas aqui se instalassem, já havia muita conversação) além, claro, de geografia (com chamada oral apóso término diário da exposiçãoe versando  sobre o assunto da aula anterior), história, português e matemática (com testes quase todo final de aula). Após a quarta ginasial, os cursos seguiam para ciências exatas  (curso científico)ou letras (curso clássico); matemática, física, química e biologia além de línguas. E ainda português, geografia e história. Quem foi o melhor professor? TODOS. Não citaremos nomes mas ao adentrar na sala de aula uma certeza tínhamos: eles eram especiais e, elas, as mestras queridas, elegantes, educadas e sábias. Os artigos de português publicados no jornal “A cidade” , de Catanduva, sob o título “Archote Estudantil” revelava as melhores redações apresentadas pelos excelentes alunos e, ao final de muitos artigos, reuniu-se um  lote de composições/crônicas e publicou-se o livro “Relíquias do Archote” que levou um prêmio nacional. Muitos terminavam, sobretudo, o científico, em São Paulo pois por aqui não havia cursinhos mas, outros tantos que por aqui ficaram, conseguiram entrar nas melhores faculdades na época. Feitas as apresentações, eis que retorna à Catanduva, após longos anos de separação, o  “teacher”  Expedito.  Quer rever os alunos e para tanto uma série de eventos estão marcados. Esteja convidado. Será memorável.

Gostaria de ser poetisa para escrever um lindo poema que expressasse nossos sentimentos recém-despertos de saudade e gratidão. Não o sendo, porém, repetiremos de memória, a página de uma das melhores alunas que passou pelo Barão. 

Trago-te flores, mestre!Aceite-as úmidas do orvalho da gratidão e perfumadas do mais sublime afeto.

Trado-te flores, mestre! Colhi-as no jardim da minha alma: são flores imateriais do bem que plantaste em minha vida.

 Sãor“osas imateriais da minha saudade e do meu reconhecimento  profundo. . .”

(Zenaide F. Bassi).     

Aosex- colegas do “Barão” a quem não vemos há décadas, um abraço cheio de carinho.

                                                                    TRINDADE RODRIGUES NOBALBOS ROMAN                  

                            

                                                                                     Catanduva, abril de 2018

 

PROGRAMAÇÃO DOS DIAS DE EVENTOS

Dia 13 sexta-feira 19h30 Porcada do Catanho 

Dia14 sábado 8h30 Desfile Cívico

Visita ao Barão  

12h00 Almoço no Terraço Gourmet 

17h15 Trenzinho – PASSEIO PELA CIDADE.

20h00 Pizzaria “Luna di Napolli”

Dia 15 domingo 8h00 Missa na Matriz 

Passeio a pé pelo centro da cidade

12h00 Churrascaria Castellana