VTEM skitter

Charutinho de Folha de Uva: Alimento ou Medicamento

VTEM skitter

Uma história sem final feliz

MAIS UM ANO DE EXISTÊNCIA

 

5d33f42e90a73cce68d92a80130991c5.png

A Europa sofria as consequências  da primeira guerra mundial e,  o casal Alejandre e Jerônima Nobalbos tinham dois filhos pequenos, Ramon e Romualda. Não hesitaram em deixar a pátria empobrecida pelos horrores que são as consequências de todas as  batalhas, confrontos e conflagrações. Conhecida como Primeira Guerra Mundial  ou ainda Grande Guerra foi centrada na Europa e teve seu início em 28 de julho de 1914 até 11 de novembro de 1918.

Quais as causas que detonaram esse confronto?  Diz-se que haviam interesses das grandes potências da Europa. Assim, são citados o Império Alemão, o Império Russo, o Império Austro-Húngaro, o Império Otomano, o Império Britânico, a Terceira República Francesa e a Itália. O estopim que desencadeou os graves acontecimentos ocorreu em 28 de junho de 1914, com o assassinato do arquiduque Francisco Fernando da Áustria, o herdeiro do trono da Áustria-Hungria, ato este cometido por um  nacionalista iugoslavo, em Sarajevo, na Bósnia. Falando somente do número de mortes, morreram, aproximadamente, 9 milhões de pessoas incluindo civis e militares mas acredita-se que o número de feridos sem discriminar civis e militares,  atingiu 30 milhões de seres humanos. Armas poderosas: como gases asfixiantes, canhões de longo alcance, metralhadoras lança chamas, tanques, aviões e submarinos foram as inovações utilizadas contra as quais nada podia a vida humana. A geografia europeia modificou-se com os países que surgiram e citaremos poucos surgidos nessa época, como a Áustria, a Hungria, a Polônia, a Iugoslávia entre outros. A Europa empobreceu-se; faltavam empregos e a fome e a miséria assolava os povos que temiam novo conflito envolvendo os partícipes, pois ao término da guerra ninguém estava satisfeito. Parece que ficaram ruminando os efeitos até acontecer uma nova e cruel segunda guerra mundial iniciada em 1939.

Razões de sobra tinham o casal de genitores de Ramon Alejandre Antonino Marcelino Reyes Nobalbos Roman de partirem para outras terras, pois seu filho, em 1939, teria 25 anos de idade e, certamente, teria que se alistar-se. O Brasil, país de futuro e muitas lendas sobre ouro,  pesou na escolha.

Nos idos de 1938, o jovem imigrante Ramon, decidido a se estabelecer por conta e risco, viajou para a capital, São Paulo; pretendia adquirir o maquinário da sua tipografia. Ao passar pelo monumento do Ipiranga, por ele se entusiasmou e fez uso da imagem como marca no nome de sua recém-instalada tipografia. Nascia a Tipografia Ipiranga aos 01 de outubro de 1938, data essa sempre comemorada pelo proprietário, seus familiares e funcionários.

DSC_0098.JPG

Era a sua Tipografia Ipiranga. No ano seguinte, em 24 de junho de 1939 consorciou-se com Francisca Rodrigues Martins. Seus filhos têm, hoje 75, 72, 70 e 62. Juntos mais um ano, comemoraram, em 26/09/2017, antecipadamente, mais um ano de existência, isto porque a cacula da família, herdeira da Ramon Nobalbos e onde exerceu atividades pelo menos por mais de quarenta anos, completava mais um ano de vida. Sim, ela que teve um AVCH e quase faleceu, ali estava feliz em companhia dos familiares, outros aniversariantes do mês e a aniversariante gráfica no alto de seus 79 anos de fundação.

Difícil crer que ao centenário chegaremos, mas ela estará de pé, forte para outras décadas de serviços prestados. A quarta geração já se ergue para os festejos vindouros.

ramon-nobalbos-agendas (1).pngramon-nobalbos-cadernos.png

ramon-nobalbos-calendarios.pngramon-nobalbos-convites.png

ramon-nobalbos-embalagens.pngramon-nobalbos-revistas.png

ramon-nobalbos-livros.png

VTEM skitter

Últimas Notícias

Horóscopo

TV OPINIÃO